O QUE PODE SE PEDIR À POMBA GIRA

Pode-se pedir de tudo à Pomba Gira, como a qualquer dinvidade ou entidade afro-brasileira, mas a sua fama está muito colocada às

questões de feto, amor e sexualidade.

Quando se recorre à Pomba Gira, busca-se o conforto de três maneiras:

1. Consultand0-se com ela durante uma gira de Umbanda ou Nação.

2. Em consultas reservadas, com médius que trabalham dessa

forma.

3. Tendo o Pai ou Mãe de Santo como intermediários, através do

jogo de búzios, em Terreiros de Candomblé. A resposta vem pelo

jogo, o médium não necessita estaar incorporado.

Na Umbanda não se faz oferendas de sacrifício animal, ou mesmo

oferenda que contenha qualquer tipo de carne.

Já no Candomblé, costuma-se fazer oferendas com carnes, não só

às Pombas Giras, como aos Orixás.

As Pombas  Giras no Candomblé se apresentam e são cultuadas de

modo muito diferente da Umbanda.

A cada pedido feito à entidade, relciona-se um determinado tipo de oferenda, determinada pela mesma ou pelo Pai ou Mãe de Santo.

Os atendimentos costumam ser cobrados por valores que variam

de uma quantia simbólica (chamada de “Lei de Salva”) até quantias bem significativas, sem contar os valores que devem ser

disponibilizados para o custo dos materiais empregados nas oferendas e trabalhos, estabelecidos como necessários.

Nesses atendimentos, os Pais ou Mães de Santo, chegar a ficar, dependendo do caso, vários dias em função da pessoa que está

sendo tratada. Já na Umbanda, não costuma-se cobrar por consultas e trabalhos, mas tmbém não se tem muita privacidade

ou exclusividade nos atendimentos.

O fato é que pode-se pedir de tudo à Pomba Gira, desde questões

financeiras,  relacionamentos amorosos à vitalização da saúde.

Existem oferendas disponibilizadas por lguns autores, que são

relativamente fáceis de realizar, seguindo suas orientações.

Não custa tentar, mas uma consult direta com a entidade, se o

médium é sério, é muito gratificante, pois essas sábias amigas têm

sempre ótimos conselhos e dicas a nos oferecer.

Laroiê Pomba Gira!

TRECHO DO LIVRO HERDEIRAS DO AXÉ, DE REGINALDO PRANDIPOMBA GIRA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: