MÉDIUNS DE POMBAS GIRAS: MANIFESTAÇÃO NAS INCORPORAÇÕES

O TEXTO ABAIXO É DE AUTORIA DE  CLAUDIA BAIBICH

As incorporações de Pombas Giras estão fortemente associadas às manipulações energéticas do chacra básico ou genésico. O médium sente a aproximação da entidade pela mudança vibracional que ocorre nessa região de seu corpo. Essa influência se manifesta com sensações de vigor, auto-confiança, determinação e coragem. Pombas Giras são “Senhoras de si mesmas”,  e o médium passa isso. Médiuns incorporados por Pombas Giras possuem um olhar direto, marcante, desafiador e por vezes  transmitem a sensação de conhecerem nossos segredos profundos – E CONHECEM MESMO ( a entidade,é claro). Possuem atitude sensual, sem expressarem  a mínima vulgaridade.

Sempre existe nas incorporações de qualquer entidade, o que chamamos de “terceira energia”. Os espíritos quando incorporados, comunicam-se através do médium. Um dos argumentos dos incrédulos é que se o espírito é o mesmo, deveria comportar-se de modo rigorosmente igual, mesmo em pessoas absolutamente diferentes.

Amigos, a grande maioria das incorporações se dá de modo consciente ou semi-inconsciente, com a consciência do médium. Ele não tem o domínio total da situação, é um expectador, mas ainda está ali, não foi dormir na Aruanda.

Os recursos que o médium oferece ao espírito comunicante variam de pessoa para pessoa. Por exemplo, uma médium extrovertida e que seja bailarina profissional, poderá oferecer á entidade, possibilidade de dançar lindamente. Já a mesma entidade, incorporada numa mulher acanhada e que não saiba dançar, se desejar rodopiar, irá encontrar resistência por parte da médium, gerando mais dificuldades em sua manifestação.

Então quem falou com a Pomba Gira “X”, incorporada na bailarina, estranhará sua manifestção, na moça que não gosta de dançar. A “TERCEIRA ENERGIA” é a resulatante da combinação:

PERSONALIDADE DO MÉDIUM + PERSONALIDADE DO ESPÍRITO

Como existe uma  infinidade de espíritos e “cavalos”  (médiuns), as combinações resultantes são ilimitadas.

Existe ainda o problema da mistificação do médium, ou seja, ele finge estar incorporado com tal entidade. Seus motivos variam desde obter segredos ou vantagens financeiras, até a chance de dizer o que ele tem vontade e não tem coragem. Muitos cavalos incorporados ou não, aproveitam-se da manifestação sensual e direta das Pombas Giras para colocarem para fora seus desejos reprimidos, com comportamentos que não ousariam por si mesmos.  Com o tempo e um pouco de sensibilidade aprendemos a reconhecer essas fraudes .

Outra questão problemática que envolve as incorporações é a do animismo. Essa é mais difícil de ser identificada  que a mistificação. O animismo ocorre quando uma pessoa acredita que está incorporada. Ela assume posturas corporais e atitudes da entidade que julga estar recebendo, e na realidade ela está vivenciando uma  ilusão inconsciente . Ela não age de má fé, é a primeira a ser enganada. Nesses casos, se ela não for devidamente orientada, pode “abrir a porta” para espíritos levianos, complicando ainda mais as coisas para ela e para seus consulentes.

Como, enfim, estabelecer a confiança, já que podemos ser vítimas de espíritos debochados, médiuns mistificadores e mentirosos, e ainda de médiuns iludidos por si mesmos…

Existe a Lei Mental, onde os semelhantes se atraem. Disso concluimos que se somos atraídos para charlatanismo e ilusão, temos obrigatoriamente que estar na mesma frequência INCORPORÇÕES DE POMBAS GIRASvibratória dessas criaturas.

Logo, se nossa intenção é boa e nossa fé verdadeira, seremos atraidos para médiuns que trabalhem verdadeiramente com entidades de Luz.

FONTE:  http://pombagiras.blogspot.com